+55 12 3642 9006

Todos os posts

Segundo estudo, mais de 80% da energia mundial será gerada através de fontes renováveis até 2050

Em 2020, o segmento de Energias Renováveis conseguiu manter o crescimento constante que havia registrado nos últimos anos, mesmo que a pandemia da Covid-19 tenha causado uma queda no consumo de energia em todo o mundo. Isso é o que aponta o relatório internacional desenvolvido anualmente pela empresa Statkraft.

Em sua quinta edição, o relatório destaca as tendências no mercado global de Energia para uma transição energética até o ano de 2050, e faz análises tendo como base modelos internos e estudos aprofundados de fontes externas.

Segundo previsões do estudo, a partir de 2035, em todo o mundo, a energia solar será a maior tecnologia utilizada para a geração de energia, ultrapassando a energia eólica, hidrelétrica, carvão e gás. Isso deve-se principalmente à redução de custos de produção neste segmento, mas também à flexibilidade das usinas solares fotovoltaicas, além de serem relativamente rápidas e fáceis de construir em comparação com outras tecnologias.

O estudo prevê que a capacidade no setor de energia mundial aumentará três vezes até 2050, tendo a energia solar fotovoltaica como a maior fonte de energia. Todo este aumento será atingido por meio de energias renováveis, que crescerão de forma acelerada até 2050.

O crescimento na geração de energia solar será na ordem de 12% ao ano em média, enquanto a geração de energia eólica aumentará em mais de 8% ao ano. Já a energia hidrelétrica crescerá de forma mais lenta quando comparada a outras fontes, em uma média prevista de 1,5% ao ano. Em um cenário em que tecnologias de baixas emissões sejam privilegiadas, em 2050 as energias renováveis constituirão mais de 80% do total de geração de energia global, e 66% disso será gerado de fontes variáveis como a energia solar e a eólica.

Tendências para o Brasil

Nas tendências mundiais, os estudos da Statkraft Global apontam que a energia eólica e solar serão os grandes ganhadores entre as fontes de energia até 2050, como o Brasil já possui grande parte de sua matriz energética baseada em renováveis, podemos dizer que o país passará por uma transição energética, e não por uma transformação completa, como acontecerá em outros países do mundo. O esperado é que 20% da eletrificação brasileira seja proveniente de fontes eólica e solar, que poderá chegar a 35% até 2050.

Desde o começo de 2020, a DBTEC trabalha quase que totalmente autossustentável, um projeto de Eficiência Energética foi minuciosamente estudado, desenvolvido e implantado em sua sede, na cidade de Pindamonhangaba-SP. A instalação de uma Usina Fotovoltaica para geração de energia elétrica através do sol, gera cerca de 97% do consumo atual da empresa, o que além da redução financeira na conta de energia elétrica, firma o compromisso da empresa com a preservação e promoção do meio ambiente.

Conheça nossas soluções em Painéis Elétricos e Serviços para eletrificação. Fale conosco

Conteúdo do post

Sumário

Compartilhe

Posts recentes